Home
VIDE - Vigilância Democrática
Liberdade e Servidão PDF Imprimir E-mail
Escrito por André Gonçalves Fernandes   
Qua, 30 de Setembro de 2009 16:46
Sartre, comparando a vida humana a um jogo de rúgbi a que se assiste sem conhecer as regras disse: “Vi alguns adultos se golpeando uns aos outros e derrubando-se para fazer passar uma bola de couro entre dois paus. Recapitulando o que vi, não lhe alcancei o sentido, parecendo-me tudo uma piada (in Sartre, J.P., Prólogo “O Estrangeiro”, de Camus, A., Rio de Janeiro, 1969, p.32)”.

Não há dúvida de que, se a vida do homem se resume a um jogo em que se luta para alcançar uma meta, a custa de golpes e empurrões, ainda que o êxito seja obtido, uma hora acaba a partida, como termina a vida. Quando o entusiasmo do campo já não tem valor algum, foi porque aquele jogo nunca teve algum sentido.
Leia mais...
 
Liberdade e Compromisso PDF Imprimir E-mail
Escrito por André Gonçalves Fernandes   
Qua, 30 de Setembro de 2009 16:42
De pouco serve a liberdade a um homem que careça de valores ou de ideais e, menos ainda, a quem tenha medo de comprometer-se. Não há dúvida de que o homem moderno está inseguro de seus ideais e nada disposto a se comprometer, já que a alteridade tem um preço: o de vencer a si e ao egoísmo.
Leia mais...
 
Dia Mundial Sem Carro PDF Imprimir E-mail
Escrito por Luís G. Pereira   
Qua, 30 de Setembro de 2009 15:25

 O dia mundial sem carro, ocorrido semana passada, é irreal para a maior parte das pessoas. Você mora em Guaianazes e trabalha em Interlagos, juntou um dinheirinho e comprou um Uno 91, assim você demora 2 horas e não 3 para chegar no trabalho, assim, sua jornada diária é de 12 horas e não de 14. Está feliz que hoje não é dia de rodízio, e ainda vai prestar atenção no "Dia Mundial Sem Carro"?

Se você é um "burguesinho" que mora na região central, perto de metrô, ainda rola. Mas, se você trabalha na Marginal Pinheiros, duvido que você vá querer pegar trem (ou, pior ainda, ônibus) pra ir pra lá. Mas ainda é uma situação aceitável. O dia mundial sem carro é muito confortável pra quem tem dinheiro. E só. É gente rica de nariz empinado querendo "fazer um mundo melhor".

O dia mundial sem carro é uma piada

--

Artigo original no Depósito de Tralhas 

 
Pessoas enganam Pessoas PDF Imprimir E-mail
Escrito por Raphael Farinazzo   
Qua, 30 de Setembro de 2009 15:20
Motivado pelo texto muito bom do Joel Pinheiro no Terra à Vista, segue minha contribuição ao tema. Escrevi-a no meio do ano passado e achei oportuno publicar agora.


Meus leitores nunca me verão demonizar a propaganda, área em que escolhi atuar profissionalmente. Não verão isso porque eu a considero apenas um conjunto de técnicas para atingir determinados resultados. Falar que a Propaganda (ou o Direito, ou a Medicina) não tem ética é pura figura de linguagem. Quem tem ou deixa de ter valores humanos é o publicitário que está por trás. A propaganda, como área profissional, não tem como ser moralmente boa ou ruim. Propagadas não mentem. Pessoas sim. 
 
Leia mais...
 
Seria, a propaganda, do mal? PDF Imprimir E-mail
Escrito por Joel Pinheiro da Fonseca   
Qua, 30 de Setembro de 2009 14:45
Qual é o grande problema com as propagandas? Por que é que todo mundo tem alguma propaganda que gostaria de proibir? O que está por trás dessa mentalidade, que vai aos poucos corroendo nossa liberdade de expressão?

Vimos recentemente a tirada do ar da infeliz campanha publicitária da Vovó Safalda, que fez sucesso entre a molecada conscientizada com seu sábio conselho à netinha: “Mas quem falou em casamento? Eu tô falando em sexo!”. Claro que é bem triste ver uma senhora, que devia ser respeitada por sua experiência e sabedoria, por sua capacidade de ir além dos desejos de curto prazo, capitular para a mentalidade de um adolescente tarado e hedonista. Se bem que, perto do que se vê na televisão, essa propaganda era até bem casta. É no mínimo curioso que sensibilidades que agüentaram incólumes décadas de Malhação e Xuxa tenham sido mortalmente feridas ao ouvir uma vovó dizer a palavra “sexo”.
  
Leia mais...
 
A próxima Guerra Cultural PDF Imprimir E-mail
Escrito por David Brooks   
Qua, 30 de Setembro de 2009 00:00

Séculos atrás, historiadores criaram uma teoria clássica para explicar o apogeu e o declínio das nações. A teoria era de que grandes nações começam com determinação e energia. Determinação e energia levam a riqueza e poder. Riqueza e poder levam a abundância e luxúria. Abundância e luxúria levam a decadência, corrupção e declínio.

Leia mais...
 
Palestra: O Movimento Populista na América Latina – raízes e atualidades PDF Imprimir E-mail
Escrito por César Kyn   
Qua, 23 de Setembro de 2009 14:19
 
 
Caros amigos,

Teremos mais uma palestra do VIDE junto com a FLC. Para aqueles que não têm a possibilidade de comparecer à palestra no dia 24 em Campinas, que será ministrada pelo Prof. Dr. Ricardo Vélez Rodrigues.
 
 
Ciclo de Palestras “Brasil - Escolhendo o Futuro”

Palestra: Palestra: O Movimento Populista na América Latina – raízes e atualidades


Local: Hotel Noumi Plaza – Avenida Júlio de Mesquita, 115 – Cambuí - Campinas, SP
Data: Quinta Feira, 24 de setembro de 2009     Horário: 19:00 horas


Palestrante: Prof. Dr. Ricardo Vélez Rodrigues
Presidente da Mesa:  Deputado Federal Guilherme Campos
Apresentador: Prof. Antonio Roberto Batista


Organizadores: Fundação Liberdade e Cidadania (www.itn.org.br) e VIDE - Vigilância Democrática (www.vigilanciademocratica.org)

Sobre o Tema: “O populismo se apresenta como uma manifestação recorrente na política latino-americana. Embora sobre variadas roupagens, justificando-se através de representações ora nacionalistas, ora salvacionistas, corresponde a uma forma persistente de patrimonialismo enraizado nas nossas tradições políticas. O fenômeno não é exclusivamente latino-americano embora se mostre, entre nossos países, em fase de recrudescimento agressivo nos dias que correm. Na origem do nosso sub-desenvolvimento, alimentando uma crônica dificuldade com a configuração e manutenção de um processo representativo eficaz e estável, parece estar esse fenômeno. Compreendê-lo e aos seus métodos é passo essencial no esforço para superá-lo.”


Leia mais...
 
Palestra: Ensino Superior no Brasil: Problemas e Desafios PDF Imprimir E-mail
Escrito por César Kyn   
Qua, 26 de Agosto de 2009 14:04
 
 
Caros amigos,

Teremos mais uma palestra do VIDE junto com a FLC. Para aqueles que não têm a possibilidade de comparecer à palestra do dia 27 em Campinas, que será ministrada pelo Prof. Eduardo Chaves, comunico que poderão assisti-la em tempo real pela Internet, conforme divulgação abaixo:
 
 
 
Ciclo de Palestras “Brasil - Escolhendo o Futuro”
Palestra: Ensino Superior no Brasil: Problemas e Desafios

Local: Hotel Noumi Plaza – Avenida Júlio de Mesquita, 115 – Cambuí - Campinas, SP
Data: Quinta Feira, 27 de agosto de 2009     Horário: 19:00 horas
Também será transmitido on-line pela Internet em áudio e vídeo, com
interações por chat, pelo Instituto Edumed
Endereço: http://www.ead.edumed.org.br/
Para acessar, clique na imagem da WebTV (será disponibilizada somente na data).


Palestrante: Prof. Dr. Eduardo Chaves
Presidente da Mesa:  Deputado Federal Guilherme Campos
Comentadores:  Prof Dr Saul D’Ávila  e Prof Dr Renato M.E. Sabbatini
Apresentador: Vereador Prof. Alberto

Organizadores: Fundação Liberdade e Cidadania (www.itn.org.br) e VIDE - Vigilância Democrática (www.vigilanciademocratica.org)
Apoio: Instituto Edumed (www.edumed.net)

Sobre o Tema: “Uma Educação Superior de qualidade acaba por representar pré-requisito indispensável à formação de elite intelectual e técnica que dê suporte à inserção do país no grupo das nações mais bem sucedidas. Os indicadores e comparativos internacionais não se mostram favoráveis à auto-imagem que procuramos manter e é preciso refletir sobre as razões determinantes desse descompasso. Onde e como precisamos aplicar os nossos esforços para recuperar terreno e colocar o Brasil na posição que gostaríamos? Quais são as nossas falhas? Com que forças e fatores podemos contar para atingir metas compatíveis com a importância do país?”
Referência: Artigo na Revista Banco de Idéias


Leia mais...
 
Palestra: Dilemas da Educação no Brasil PDF Imprimir E-mail
Escrito por César Kyn   
Ter, 28 de Julho de 2009 16:24
 
 
 
Ciclo de Palestras “Brasil - Escolhendo o Futuro”
Palestra: Dilemas da Educação no Brasil

Local: Hotel Noumi Plaza – Avenida Júlio de Mesquita, 115 – Cambuí
Data: 30 de julho de 2009     Horário:19:00 horas


Palestrante: Dr Pedro Salomão José Kassab

Presidente da Mesa:  Deputado Federal Guilherme Campos
Comentadores:  Prof Dr Djalma Moreira de Carvalho Filho e Prof Dr Eiiti Sato
Apresentador: Dr. Antonio R Batista
Organizadores: Fundação Liberdade e Cidadania (www.itn.org.br) e VIDE - Vigilância Democrática (www.vigilanciademocratica.org)

Sobre o Tema: “A Educação está sempre entre as prioridades citadas por políticos e formadores de opinião. Em geral, vemos um consenso, pelo menos declarado, em torno da importância impar da Educação como instrumento de nivelamento de oportunidades, investimento em capital social e insumo vital para o progresso humano e material em qualquer sociedade. Entretanto, não há consenso quanto ao que, de fato, pode ser considerado educação de qualidade, nem quanto à maneira de propiciá-la. Qual o papel da gratuidade nos diversos níveis educacionais? A regulamentação, sempre crescente, é um facilitador ou um inibidor das iniciativas de ensino? Por que temos sempre a sensação de um declínio na qualidade do ensino em geral? O que pode e deve ser feito para conferir ao Brasil a cobertura e o padrão educacional que desejamos e que o país merece? “

Leia mais...
 
Palestra: O Brasil na Economia Mundial e a “Crise” PDF Imprimir E-mail
Escrito por VIDE - Editores   
Qua, 17 de Junho de 2009 11:14
 
 
 
Ciclo de Palestras “Brasil - Escolhendo o Futuro”
Palestra: O Brasil na Economia Mundial e a “Crise”

Local: Hotel Monreale Classic – Avenida Aquidabã, 280 – Centro
Data: 25 de Junho de 2009     Horário:19:00 horas

Palestrante: Professor Roberto Fendt
Presidente da Mesa:  Deputado Federal Guilherme Campos
Comentadores:  Professor Luiz Alberto Machado e Dep. Federal Guilherme Campos.
Apresentador: Luiz Riguetti

Organizadores: Fundação Liberdade e Cidadania (www.itn.org.br) e VIDE - Vigilância Democrática (www.vigilanciademocratica.org)

Resumo da Palestra: “A atual crise econômica é apresentada como uma inesperada surpresa por muitos analistas; como um fracasso do sistema de livre mercado e baixa regulamentação por outros; como um rearranjo cíclico da economia por alguns. O diagnóstico feito, muitas vezes, antecipa o tratamento que se deseja dar ao problema. A nós, brasileiros, o que mais preocupa é saber até que ponto ainda seremos parte do problema e o que podemos esperar do futuro imediato que afeta a todos nós. Estará o Brasil tão imune quanto alguns acreditavam? Sairemos desta crise melhor ou pior do que estávamos antes? Do que dependem os bons resultados econômicos para nós? Para ser dada uma resposta convincente a essas questões é preciso, antes de mais nada, entendermos como o Brasil se insere na Economia mundial nos dias de hoje.”
Leia mais...
 
Liberdade e Dor PDF Imprimir E-mail
Escrito por André Gonçalves Fernandes   
Os grandes escritores da literatura dos séculos XIX e XX, Tolstoi, Dostoievski, Kafka, Thomas Mann, Camus, Sartre, Chesterton, Lewis, debruçaram-se, recorrentemente, sobre as questões da liberdade e do sofrimento. Em uma de minhas obras prediletas, “Os Irmãos Karamazov”, por intermédio de Ivan, o irmão revoltado, Dostoievski atingiu o ponto crucial da questão: Por que somos livres? Para que a liberdade?
Leia mais...
 
Karl Marx, Roque Santeiro e o bode (expiatório) PDF Imprimir E-mail
Escrito por Tibiriçá Ramaglio   
Qui, 18 de Junho de 2009 00:00
Um artigo do professor emérito da Faculdade de Filosofia da USP José de Sousa Martins sobre a greve naquela universidade, intitulado "O medo da classe sem destino" e publicado no suplemento Aliás, do Estadão de ontem, é muito interessante, na medida em que revela involuntariamente os limites, as falácias e a covardia que estão por trás do pensamento de esquerda ou do pensamento marxista, o Roque Santeiro das ideologias, como se verá mais à frente.
Leia mais...
 
Obama: a revolução desde cima PDF Imprimir E-mail
Escrito por Olavo de Carvalho   
Sex, 12 de Junho de 2009 00:00
O jornalismo, na sua acepção mais elevada, é uma variante menor da ciência histórica. Os instrumentos de pesquisa, verificação e expressão de que o jornalista se serve são em essência os mesmos do historiador, apenas reduzidos a uma escala de precisão mais modesta, em razão do tempo mais curto. Porém, tal como acontece na própria História, a busca do conhecimento aí não é tudo. Tanto o historiador como o jornalista podem se colocar – e este último quase invariavelmente se coloca – a serviço da luta política e de poderes que não raro estão mais interessados na difusão da ignorância que do conhecimento. Daí a necessidade de uma espécie de jornalismo de segundo grau que observe e analise o desempenho do primeiro, separando, nele, o que é investigação da verdade e o que é puro discurso de agente político, na sua tripla acepção de propagandista, de ocultador e de agente de influência. Para desgraça geral, os “observatórios de mídia” que alegam cumprir essa função não passam, na maior parte dos casos, de agentes políticos eles próprios, bem ou mal camuflados sob a capa de analistas críticos. O “Observatório da Imprensa” do Sr. Alberto Dines não passa, em última instância, de um comissariado político devotado a preservar a ortodoxia esquerdista hegemônica. O “Observatório de Mídia” da USP, conforme já demonstrei com documentação mais que suficiente, é apenas um braço da política globalista. Nos EUA, uma certa variedade de perspectivas ainda assegura algum confronto genuíno, mas o alcance popular dos sites de media watch é mínimo em comparação com o dos grandes jornais e noticiários de TV, que a “revolução cultural” das últimas décadas transformou, decididamente, em agentes políticos, isentos do mais mínimo compromisso com as funções que outrora garantiram ao jornalismo uma parcela da dignidade da ciência histórica.
Leia mais...
 
Abrindo a caixa-preta da Petrobrás PDF Imprimir E-mail
Escrito por Ipojuca Pontes   
"O nacionalismo é o último refúgio dos canalhas.", Samuel Johnson, lexicógrafo inglês

O Partido dos Trabalhadores e os chamados "partidos da base aliada" estão criando todo tipo de expediente para desmoralizar a CPI da Petrobras, antes mesmo que ela seja instalada. São manobras ardilosas executados por quem, no Senado, conhece bem de perto as tramas adequadas para impedir que se abra a caixa-preta da poderosa empresa estatal, transformada hoje no mais sólido trampolim para se implantar uma "república popular" no País, projeto  do Foro de São Paulo - criado por Fidel Castro e Lula - exclusivamente voltado para "restabelecer na América Latina do que foi perdido no Leste Europeu". (Admita-se ou não, antes de ser um instrumento de manipulação política, os colossais recursos financeiros da estatal do petróleo, manobrados por mãos ávidas dentro governo, vêm se qualificando, tal como na Venezuela de Chávez, como uma formidável alavanca para se erguer o "Estado Forte" de Lula).
Leia mais...
 
« InícioAnterior1234567PróximoFim »

Página 1 de 7

Enquete

O século XX será lembrado pelos grandes genocídios cometidos pelos regimes ditatoriais socialistas e comunistas. Para você, qual o pior regime?
 

Fornecido por Joomla!. Designed by: Free Joomla Template, web hosting. Valid XHTML and CSS.